X
<

Pedro Oliveira
>

DESMONTE (Zona do Não-Ser)

https://oliveira.work/

 

Pedro Oliveira é pesquisador e artista sonoro de São Paulo, residente em Berlim. Sua pesquisa investiga os usos da escuta (humana e não-humana) em processos de imigração e asilo na Alemanha, focando especificamente nos chamados “testes de idioma e sotaque” e na “biometria da voz”. Seu trabalho artístico foi apresentado em festivais como o CTM e Transmediale (Berlim), bem como na rádio Deutschlandfunk Kultur e instituições de pesquisa e fomento em Estocolmo, Frankfurt, Berlim e Bruxelas. Como acadêmico, teve textos publicados nos livros “Bloomsbury Handbook of Sound Art” (Bloomsbury 2020), “Bloomsbury Handbook of Sonic Methodologies” (Bloomsbury 2020) e periódicos como Journal of Sonic Studies (2019) e Design & Culture (2019). Em 2020, seu trabalho “On the Apparently Meaningless Texture of Noise” foi recipiente do HASH Award concedido pelo ZKM (Karlsruhe) em parceria com Schloss Solitude (Stuttgart). Pedro é atualmente pós-doutorando em Artes no Helsinki Collegium for Advanced Studies (Finlândia).

 

DESMONTE (Zona do Não-Ser) é uma peça sonora Binaural explorando as relações entre a voz, a persistência do colonialismo, e a violência das fronteiras. O ponto de partida da peça é o chamado “reconhecimento automatizado de dialetos”, um software proprietário em uso pelas autoridades de imigração da Alemanha desde 2017 como parte do procedimento de asilo para refugiados que chegam ao país sem documentos. A vocalista Fernanda Lira (Crypta) empresta sua voz para este trabalho, que tenta reconstruir de maneira rudimentar as técnicas de transformação espectral utilizadas pelo software, a fim de desarticular a suposta simetria entre voz e nacionalidade, entre corpo e origem, que o aparato jurídico-político da fronteira europeia tenta sedimentar. Respondendo ao mote da edição de 2021 “Pra onde agora?”, DESMONTE (Zona do Não-Ser) vai em busca de encontros liminares entre voz e escuta e que se recusem, ativamente, a anunciar os corpos que os produzem.